Pages

sábado, 12 de fevereiro de 2011

Corneille - Parce Qu'on Vient De Loin[2002]

Achei!! Finalmente um disco que me agradou e me deu vontade de ouví-lo todo. Eu já o havia baixado a tempos, mas sabe como, você escuta um, escuta outro e acaba deixando alguma coisa especial pra depois. Pela primeira vez no blog: Corneille.
Seu nome verdadeiro é Cornelius Nyungura (nascido em 24 de marco de 1977, mas como cantor atua sob o nome de Corneille. Ele nasceu na Alemanha de pais ruandeses, embora ele atualmente mantenha um passaporte canadense, canta em francês e Inglês. Seu trabalho é fortemente influenciado pelo funk e a soul music americana, inspirando-se nos trabalhos de grandes nomes, como Prince, Marvin Gaye e Stevie Wonder.
O Corneille começou no mundo da música em 1993, quando passou a fazer parte de um grupo de R'n'b, o O.N.E, vencedor do concurso La Decouverte. Aos 20 anos, ele deixa a Alemanha e muda-se para viver em Montréal, na região do Québec, Canadá, visionando o curso de comunicação na universidade de Concordia.
Outros projetos tiveram seguimento, incluindo músicas lançadas em compilações de r''n'b e soul music, até que finalmente produz seu primeiro álbum, este que vos apresento, porém teve pouca repercussão, e
sta versão contem apenas 14 faixas. Foi lançada no Québec en fins de 2002, porém existe uma segunda versão desse disco, cheia de bonus tracks, esta finalmente emplacou, só que em território francês no ano seguinte, 2003 e deu ao Corneille a projeção que este merecia. Ele na época fora convidado por Dave Stewart, para atuar em seu primeiro showcase no reservatório de Paris, e teve a oportunidade de cantar com Jimmy Cliff. Em janeiro de 2003, ele foi convidado para realizar a primeira parte do Cunnie Williams no Olympia. Seu primeiro concerto público na Opus Club aconteceu logo em seguida. Outras várias apresentações passaram a fazer parte de sua rotina, merecidamente, o cara manda muito bem.
Outros álbuns vieram, além das duas versões de Parce qu'on vient de loin(2002 e 2003), temos um disco ao vivo, chamado
Live, lançado em janeiro de 2005, no fim do mesmo ano foi lançado Les Marchands de rêves, em seguida ele lança seu primeiro álbum anglófono, intitulado The Birth of Corneillius de 2007 e por último Sans Titre de 2009. Corneille foi premiado pelo NRJ Music Awards (le VIe) pelo clipe no ano com a música Parce qu'on vient de loin (2005). Falando do Parce qu'on vient de loin, sinceramente eu gostei muito, r'n'b de qualidade, musicalidade agradável na maioria das faixas, indo do animado ao melancólico, aspecto que predomina no CD, um disco bem arranjado, cheio de boas e emocionantes composições, sendo co-produzido pelo jovem artista, realmente vale a pena ouví-lo e sentí-lo.
As letras são o ponto forte dessa produção, apesar do R'n'b de monsieur Corneille não deixar a desejar. Eu destaco
Seul au Monde, que inicia o disco, autobiográfica, essa faixa fala de um sentimento pessoal "Eu estou sozinho no mundo / Nada posso fazer, posso apenas me calar ...", salvo do horror da guerra étnica de seus país Ruanda, parte de seus textos revelam as experiências terríveis que vivenciou. Avec classe é um dos sucessos de seu disco que apresentou o álbum ao público francófono com uma musicalidade apaixonante, Parce qu'on vient de loin é outra música que marca, uma verdadeira lição de vida, não sabemos como será o amanhã, "Vivemos cada dia como se fosse o último, E você faria o mesmo se soubesse quantas vezes o fim do mundo passou perto de nós, pois viemos de longe", muito linda.
Continuamos com Tout va bien, música que fala dos horrores da guerra, da dificuldades que cercam os aflitos e desamparados, ms uma mensagem de otimismo nos vem: "Eu estou aqui, Para lhe contar, Eu estou aqui, Para testemunhar isso a você e lhe dizer em nome de todos os meus o quanto que vivemos e enquanto amamos tudo vai bem, Eu lhe digo, sim tudo vai bem". Para dar uma alegrada temos Ensemble, uma declaração de amor, outro tema abordado por Corneille. Se bem que essa faixa poderia servir pra ambientar uma amizade, o amor fraternal, sentimento que deveria ser mais fácil de termos uns pelos outros: "Eu e você, a gente pode fazer junto, Eu e você, é louco o quanto nos parecemos". Preciso falar ai de
Toi , fala das dificuldades e das criticas com as quais se deparam os casais mistos( de etnias diferentes), o tema do racismo não poderia faltar e foi abordado competentemente, apesar do ritmo um pouco dançante. Por último temos Va (on se reverra), essa canção fala de um amor que o Corneille teve por uma jovem que foi assassinada no genocídio de Ruanda, forte e triste.
E o que dizer depois de tudo isso: Parce qu'on vient de loin é certamente
um álbum de estréia mais bem que sucedido, que traz a emoção, o poder da voz e interpretação, vendendo quase um milhão de cópias, coloca Corneille como uma das revelações da cena musical francesa atual. Querem saber mais do Corneille vão em sua página no Wikipedia: http://fr.wikipedia.org/wiki/Corneille_%28chanteur%29


Baixem o disco do Corneille aqui
Ah pessoal, detalhes que eu gosto de passar, esse CD tem 3 capas, a amarela é francesa, a azul quebequense, essa está no arquivo e uma terceira em versão internacional, até onde pude verificar, com o Corneille sentado em algum lugar e sorrindo. :-) Ah desculpem mais uma vez fiz uma postagem enorme ¬¬

Assistam a Parce qu'on vient de loin, muito bonita mesmo!!! Ao vivo no canal 2 e com legendas em português.


11 comentários:

Saulo Victor disse...

Seu blog é incrivel! Não pare de postar!!!!

Ribamar Bezerra disse...

Obrigado Saulo,
valeu o apoio. ^^

Anônimo disse...

Cara,
gostei do seu blog e dessa pequena mas grande reportagem sobre Corneille, num país que nao "curte" muito esse estilo musical.
Pra mim nao é surpresa, até porque também sou estrangeiro mas moro no Brasil mto tempo. Ja tive oportunidade de assistir o show dele em Paris, vcs nem tem noção...simplesmente show de bola.e nesses momentos que vc pára e pergunta..porque de tanta diferença no mundo!? porque o racismo!? as guerras!?...nao existia a diferença de côr, raça e crença no show. td mundo animado e ele hiper simpático...
Parabéns!!

Ribamar Bezerra disse...

Olá meu caro amigo anônimo,
mto obrigado pelas palavras encorajadoras ^^
Esses comentários de vocês me fazem querer postar, mais e mais.

1 abraço

alecxandro disse...

O CARA CANTA DEMAIS!!!!!! SEM COMENTÁRIOS! BARÍTONO DE PRIMEIRA.

FELIX FERREIRA disse...

Cara, tens todaa razão em escrever tamanha postagem. O Cd realmente merece. Admito eu escutá-lo até meus olhos fecharem ao me deitar em minha cama... rsrs . Abraços.

Tatiana disse...

Excelente ouví a música chamada zoukin porém não conhecia Corneille, fantástico através de seu blog pude saber um pouco mais desse excelente artista, parabéns!

Ribamar Bezerra disse...

Que bom que vcs gostaram pessoal. ;-) Preciso postar outros trabalhos do Corneille então.

Anônimo disse...

O link do post está quebrado. Esse aqui ainda funciona: http://turbobit.net/wjqnriguly1f.html

Ribamar Bezerra disse...

Obrigado pela ajuda em achar um link válido.

:-)

Anônimo disse...

Lá no post de "Aviso" sobre os arquivos apagados tem um comentário que pode ser a solução desse problema. É só enviar uma vez e o site envia para outros tantos servidores de arquivos automaticamente.