Pages

domingo, 23 de março de 2008

Putumayo Presents Paris - 2006


Paris, lançado em abril de 2006, reúne grandes nomes da nova cena francesa (Nouvelle Scene). Este movimento musical, fortalecido por uma criativa e talentosa geração de cantores e compositores, reafirma uma tendência lançada em décadas passadas(anos 30 aos 60). A Chanson como é chamada acrescenta aspectos modernos à elementos da Bossa nova brasileira, ritmos latinos, jazz, reggae, pop e rock.
Tal fusão nos remete a um clima harmonioso, apresentando melodias agradáveis, belas letras e vozes impecáveis, tais como: Carla bruni, com sua rouquidão sensual, a doçura juvenil de Coralie Clément e o timbre marcante de Thomas Fersen apresentado logo no primeiro título "Au Café de la Paix". Quero agradecer a professora de francês, Josilene, do Departamento de Letras, UFCG, por ter me emprestado este disco, presto-lhe aqui, uma homenagem mais que justa, por sua colaboração em meu trabalho de divulgação da música francesa, este disco foi realmente um achado. Josi, je vous remercie beaucoup!! Destaques para as faixas: Samba de Mon Coeur Qui Bat, je reste au Lit do Pascal Parisot, notável interprete que nos brinda com uma brasilidade inconfundível em conjunto com criativos efeitos eletrônicos, Jardin d'Hiver da Keren Ann, de origem Israelense-indonésia-neerlandesa, que regravou competentemente este clássico do saudoso Henri Salvador e Quelqu'un m'a Dit da Carla Bruni, velha conhecida nossa
!! Ah qse esqueçi da nota, dou 9,0, faltou mais música nesse cd, uma compilação só com apenas 12 faixas é pra lamentar, enfim coisa de europeu.

Link pro cd, O encarte tah a parte do arquivo em Rar, mas via email ok? Aproveitem, mto bom!!!

2 comentários:

Mari disse...

Riba (não sei se posso te chamar assim, rs) quero mesmo só agradecer, to sempre pegando musiquinhas aqui no teu blog, e injustamente nunca falei ao menos obrigada.
O legal daqui é que não são simplesmente músicas pra baixar, são seus textos, que além de uma breve biografia, tem os seus sentimentos em relação a obra...parabéns!!!

Ribamar disse...

Ouh!!! Mari não sabe o quanto me deixa feliz ser reconhecido, ;), Mto grato por suas palavras, não sabe o quanto é prazeroso realizar esse trabalho. Espero poder sempre trazer boa música a ouvidos sensíveis, e claro q pode me chamar de Riba :). Merci