Pages

sexta-feira, 10 de julho de 2009

Christophe Willem - Caféine 2009

Um mix de pop e eletrônico bem humorado, regado a voz suave e aguda de um dos nomes mais promissores da música francesa atual. É assim que defino Caféine, mais novo disco do exótico Christophe Willem vulgo la tortue. Não é á toa que ele figura entre as variétés, realmente uma salada bem colorida, com mecanizações, batidas e evoluções de sons diversos, participações interessantes, algumas regravações bem sucedidas e uma musicalidade que tornam o trabalho do Christophe de muito boa qualidade. Um disco perfeito para uma noitada animada, uma festa menos informal, enfim, ambientes diversos, um som sofisticado, bem ritmado com refrões fáceis de serem memorizados, realmente muito bom. Contando com 14 faixas, sendo a primeira uma introdução que cria um clima de suspense pelo álbum em si, sendo seguida por L'homme en noir, regravação de Undressing you, faixa 8 do álbum Life in Mono da Emma Bunton que ficou muito bem na voz de nosso caro Tortue(tartaruga em francês, apelido do Christophe), depois temos Sensitized, em duo com a sensual Kylie Minogue, que canta em inglês acompanhada pelo Christophe em francês, a voz dos dois se mistura e nos perguntamos aos vezes quem canta o que, ah o simple de Gainsbourg caiu muito bem. Esta faixa ficou bem produzida, capaz de animar qualquer festa. Berlin é a 4ª faixa do disco, apresentando uma roupagem eletrônica bem favorável, sendo uma boa escolha para primeiro single, uma batida envolvente que a destaca muito bem das demais faixas, a letra fala de liberdade, de quebrar as barreiras e aproveitar a vida, no contexto que o clip oficial nos dá, temos uma espécie de vou em frente, independente do o que pensem. La demande, faixa seguinte, começa timidamente e evolui para uma mistura de pop e rock, quitaras gritam e culminam com um ápice memorável junto com os vocais intensificados de nosso artista. Entre nous et le sol é uma versão da música Love is a state of grace da Britney Spears, aqui cantada em francês, porém com um toque a mais, ela ficou muito bem na voz do Christophe. Plus que tout, dá seguimento ao álbum, e diga-se de passagem, muito bem! A batida dessa faixa é muito bem produzida, cheia de efeitos eletrônicos que criam uma ambientação prá lá de motivante, o refrão dessa música agradará também, Em seguida temos Coffee, oitava faixa do disco que é simplesmente uma explosão musical, munida de um refrão interessante, com backing vocals pra lá de interessantes e criativos e tudo isso conduzido uma batida boa demais da conta pausamos em Fragile, que lembra Chambre avec vue, suave, com arranjos e instrumentação que nos envolvem e nos conduzem a um terraço de alguma cobertura, uma piscina, um dia de sol. Trash vem em seguida, com uma batida que lembra o hit maniac, do Michael Sambello, porém com alguma evolução eletrônica típica dos anos atuais. Em duo com a Skye, esse é com certeza um grande hit. Tu te fous de nous vem mais a frente com uma musicalidade que não deixa por menos e continua criando um clima de festa, e eu sigo cantando, tou te fous de nous, pas du tout, pas du tout (rs). e chegamos a Heartbox, faixa em inglês do disco, contando com participações de Guy Chambers e Matt Hales em sua produção, ah o Christophe tem um inglês muito bom viu ;-) Vamos em frente que ainda temos Yaourt et lavabo contando com a colaboração da Zazie que deixou sua marca registrada nesse hit, bem gostoso de ouvir. E o disco termina com Si je tombais, uma balada acompanhada competentemente pelo som de um piano inspirador, muito boa. Apesar de tudo que eu disse, friso que o Christophe pecou pelo excesso de colaborações, faltou um pouco mais dele mesmo no disco, apesar de muita coisa inovadora nesse disco, temos alguns clichês que poderiam ser evitados. Bem, considero muito a vontade do artista que nem sempre agrada aos fãs ou admiradores de seu trabalho. De todo jeito confiram, vale a pena. Genero: Variétés/pop/Electro.


Link para o disco aqui oh!

Assistam a Berlin, bem criativo esse clip, Já vem com a letra ;-)

6 comentários:

PeixaPastora disse...

Muito bom post. Tenho seguido de perto a carreira de Christophe e é caso para dizer q este album esta mt bom, em que destaco preferencialmente a musica «fragile».

Continua com o bom trabalho, vou passando mais vezes

Bjnho
Béatrice

Ribamar Bezerra disse...

Olá Béatrice
fico grato pela visita :-), realmente o Christophe mandou muito bem nesse cd, eu particularmente gostei muito. aguardo suas provas visitas e comentários.

Bises

ಖ Princєssє Mαriє Mαncini ❈ disse...

Ribamar! Perfeito seu blog.
Conteúdo maravilhoso!
Merci.

Ribamar Bezerra disse...

Olá marie
Merci pour la visite :-)

henrique neves * disse...

amooooooooo demais esse bloggg.... ainda quando vc posta alguma coisa sobre a vida dos cantores...

Ribamar Bezerra disse...

:-) Fico muito contente Henrique, volte sempre cara :-D